Culinária Tailandesa – Fritada de Milho

Fritada de Milho

Ainda não experimentou, nem se interessou? Vale a pena conhecer. É uma bela e agradável surpresa.

Fico curiosa em saber porque a Culinária Tailandesa causa um “pouco de estranheza” (medo, desinteresse, rejeição?) em muitas pessoas que conheço. O “medo” eu entendo que pode ser por conta da fama de uma comida com muuuuita pimenta, o que é verdade, mas é uma picância diferente das que conhecemos aqui, não é em todos os pratos, e sempre dá para reduzir a pimenta.

Muita gente também associa a comida Thai com a comida Chinesa, como se fossem iguais. Pois são completamente diferentes. Pode até ser que na aparência de alguns pratos haja mesmo semelhanças com a comida chinesa, mas a semelhança para por aí. A culinária Thai raramente usa o molho de soja.

A Tailândia encontra-se num cruzamento de rotas na Ásia e talvez por conta disso sua culinária tenha a influência de muitos países como China, Laos, Camboja, Indonésia, e esta influência foi absorvida e usada de uma forma original, dando à culinária Thai um caráter muito particular, sendo considerada internacionalmente como a melhor gastronomia asiática.

A culinária Tailandesa é realmente especial, e até difícil defini-la, pelo menos para mim.

Em 2013 eu fiz um curso de culinária Tailandesa, em Phuket, na Blue Elephant, considerada a melhor escola de gastronomia da Ásia. A escola fica em um casarão lindo. Logo no primeiro momento da aula, o Chef ensina: a culinária Tailandesa não é uma culinária de técnicas, como a Francesa ou Italiana. É uma culinária de equilíbrio: a arte da culinária Tailandesa está na combinação equilibrada de cinco sabores: doce, salgado, azedo, amargo e picante. E estes sabores são obtidos através do uso de ingredientes muito frescos, especialmente de ervas e especiarias. Os molhos são a alma da culinária Tailandesa.

Para salgar a comida é utilizado um molho de peixe. O azedo é obtido do limão Kaffir, que não temos por aqui, e é de um sabor incrível, e também do tamarindo,. O curry Tailandes é em pasta e feito com ervas frescas. O leite de coco também é muito usado, assim como o Palm Sugar, um tipo de açúcar de uma palmeira típica da Tailândia e que tem um sabor doce suave, completamente diferente do açúcar que conhecemos. A galanga é o gengibre Tailandês. Bem diferente do nosso gengibre, é mais suave e aromático. Também muito usado em quase todos os pratos e molhos, é o Lemongrass (capim limão), que lá tem o bulbo muito macio, muito parecido com o bulbo do alho poró, mas o sabor é igual ao nosso capim limão ou cidreira.

Os doces ou sobremesas, eu particularmente não gostei muito. As frutas in natura são muito usadas como sobremesa também, e muitas são nossas conhecidas como: manga, carambola, melancia, abacaxi. Todas muito doces, saborosas.

São muitos pratos e variações, desde a comida típica de rua, até pratos mais elaborados servidos nos restaurantes mais sofisticados, numa releitura dos pratos tradicionais, aliás o melhor representante dos pratos tradicionais é o Pad Thai – macarrão de arroz com camarão e vegetais.

Eu poderia descrever e falar sobre muitos pratos, especialmente os que aprendi no curso, mas ficaria um post enorme. Então vou fazer uma espécie de série Tailândia e aos poucos apresento algumas das delícias que são perfeitamente possíveis de serem feitas por aqui e que o sabor fica igual (ou quase) aos que experimentei por lá, como a Fritada de Milho (Corn Fritters). Delícia mesmo.

Ingredientes

2 espigas de milho verde cozidas

1 pimenta dedo de moça

2 dentes de alho bem picadinhos

2 ovos inteiros

½ xícara de coentro fresco picado

½ xícara de cebolinha picada

1 colher de sopa de molho de peixe (pode substituir por molho de soja)

2 colheres de sopa de água

75 g de farinha de arroz (pode usar farinha de trigo, mas de arroz fica mais fofo)

sal a gosto

Como fazer

– Usando uma faca retire os grãos de milho das espigas (deve dar aproximadamente 250 g);

– Coloque o milho numa tigela e acrescente os demais ingredientes. Misture bem e experimente o sal. A massa fica cremosa, mas com uma consistência que seja possível moldar bolinhos achatados, mas não deve ficar dura;

– Leve uma frigeira anti aderente ao fogo e pincele com óleo (canola, milho). Coloque os bolinhos na frigideira, abaixe o fogo e tampe. Quando estiverem dourados de uma lado, vire e deixe cozinhar e dourar do outro lado;

– Sirva com molho agridoce ou molho picante.

Molho

Em casas de produtos asiáticos tem um molho doce e apimemtado (sweet chilli sauce) muito bom para acompanhar.

No próximo post da série Tailândia vou trazer a receita de alguns molhos.

Deixe uma resposta